Terras da Costa – Câmara recusa demolir e acusa POLIS

TerrasCostaA Câmara Municipal de Almada recusa a demolição da habitação clandestina na zona das Terras da Costa. Este tipo de habitação é considerada uma ameaça à Reserva Agrícola Nacional e à Reserva Ecológica Nacional.

Em declarações ao Diário de Notícias, anteontem, fonte da CMA, considera “inexequível, através dos serviços de fiscalização, impedir eventuais crescimentos de habitações naquele núcleo precário”.

Acrescenta a mesma fonte, citada pelo DN, que a CMA não tenciona demolir as habitações clandestinas “sem que haja uma solução para as pessoas recenseadas que ali vivem”.

O crescimento desordenado das habitações clandestinas nesta zona tem vindo a atingir proporções alarmantes ao longos das duas últimas décadas mas a autarquia considera que a situação se deve ao “reflexo da situação de grave crise financeira na qual o País está mergulhado, obrigando várias pessoas a abandonarem as suas residências e a procurarem abrigo em habitações precárias”.

A Câmara liderada por Maria Emília Sousa atribui ainda as culpas ao impasse do Programa POLIS, que se encontra parado há 4 anos. Nas declarações ao DN, a autarquia não explica, contudo, porque permitiu a proliferação da habitação clandestina, em crescimento desmesurado muito antes do POLIS.

 

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: -1 (from 1 vote)

Share This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>